Happy women's day main push models

 

Gaultier homenageia as mulheres

Uma história de amor desde sempre... E para sempre!

 

Happy women's day models blue background

Diga-me, Jean Paul: como ser a mais bela de todas?


Desde 1976, Jean Paul Gaultier está atento à mensagem das mulheres. Ele responde diante da eternidade: seja você mesma! Uma formidável mensagem de liberdade. A prova é que, no seu camarim imaginário, todas as belezas são convidadas. E todas desfilam: as santinhas e as parisienses devassas. As bad girls, as burguesas vulgares, as andróginas. As baby dolls e as rainhas da noite. Que bagunça! E que festa! É porque ele ama suas mulheres. Em todas as formas. As muito gordas e também as bem grandes. As loiras, morenas e ruivas. As mulheres do mundo. Ou não. O enfant terrible que radicaliza a moda abraça a diferença com muita felicidade! Tirando onda com os padrões de beleza. Escolhendo uma aparência estranha, uma singularidade, uma personalidade. Com Jean Paul, “seja bela e fique quieta” é uma expressão que não existe. É isso aí! Não deixaremos de homenagear as mulheres que inspiraram, lá no início, o futuro prodígio. Muito obrigado à sua avó, Marie, pelo seu salão de beleza, pelo Falbalas, bustiês e espartilhos. Muito obrigado às dançarinas do Folies Bergère... Olê! Que maravilharam seus olhinhos diante da televisão.  Graças a elas, o pequeno Jean Paul descobriu um mundo que lhe deu vontade de viver em um desfile permanente. Um show em que as mulheres são as estrelas principais!

MULHERES, MUITAS MULHERES!

Jean Paul Gaultier vive costurando e descosturando os códigos, gêneros e normas. Para reinventá-los ao máximo no seu liquidificador de criatividade desenfreada. E, de novo, são as mulheres que aproveitam! Já que, de Gaultier, podemos ser as mulheres que quisermos! Uma diva hollywoodiana de vestido brilhante. Uma garçonne com saia de tule e perfecto de couro. Uma princesa africana com um casaco zebra. Uma mulher macho, uma linda rebelde. Podemos passar do chique ao popular, do clássico ao excêntrico, e é muito divertido! Entre as melhores peças de sua obra, adoramos o famoso espartilho. Sua maior brincadeira. Sua peça-fetiche. Sua obsessão. Nesse caso, qual é o grande feito de Jean Paul, o mágico? Transformar um puro objeto de submissão em um poderoso manifesto de hiperfeminilidade, ao mesmo tempo liberando a mulher dos rígidos padrões burgueses. E da asfixia! Madonna, de amazona dominatrix, com seu bustiê fashion de seios cônicos através do terno masculino.  O frasco Classique, com suas formas alucinantes, uma sereia de espartilho que atrai o belo marinheiro nas suas redes. Tudo isso, é claro, com muito humor e, principalmente, muito amor!

Com Jean Paul, “seja bela e fique quieta” é uma expressão que não existe.

DE MUSA EM MUSA

Uma aparência exótica que ele percebe na rua, uma silhueta que ele encontra em uma noite chique. Quem inventou a modelo de personalidade? O rei do casting selvagem. E isso em 1976! E nesse tempo todo, uma imensa gangue de mulheres desfilou! Diversas belezas ecléticas, atípicas, conhecidas e desconhecidas, todas diferentes, mas sempre notáveis. Você conhece as musas da família Gaultier? Garotas livres e divertidas, quase sempre fora da norma, como gostamos. E com muitíssimo orgulho de serem elas mesmas. Na mistura encontramos a detonante e amiga fiel Rossy de Palma, a opulenta Kim Kardashian, a musa eterna Farida Khelfa e a strip burlesca Dita Von Teese. Sem esquecer da Laetitia Vasta, Beth Ditto, Conchita Wurst, Rosalia e muitas outras... Todo um romance, uma revista, um poema. As mulheres, a vida, o amor sempre, em todas as formas!

UM PERFUME PARA ACENTUAR SUA SINGULARIDADE

Tanto nos perfumes como na moda, Jean Paul Gaultier revolucionou as normas. Você pode estar se sentindo sereia de salto, querendo perturbar até mesmo as ondas, ou mais verdadeira do que a natureza, pouco ligando para o que os outros dizem: Jean Paul Gaultier tem um perfume que vai ajudar você a expressar cada uma de suas personalidades.

Image
Happy women's day model blue background bustier